Sábado, 24/06/2017, Hora: Boa tarde. Seja bem vindo!.

Atendimento
(54)2104-1150

Notícias/Eventos eAgenda

16/12/2015 Panorama Econômico - Quarta-Feira - 16/12/2015
Panorama Econômico - Quarta-Feira - 16/12/2015

Brasil – Varejo surpreende positivamente. Meta fiscal de 2016 deve ser reduzida.

Varejo surpreende e avança – Segundo o IBGE, o volume de vendas no varejo avançou 0,6% em outubro ante setembro, acima da queda de 1% projetada pelo mercado. Na comparação anual recuo de 5,6%, menor do que os 8,3% aguardados pelo mercado. No comércio ampliado recuo de 0,1% ante a queda de 1,9% esperada pelo mercado. Assim, no acumulado dos dez primeiros meses do ano, o comércio varejista recuou 3,6% frente a igual período de 2014. O indicador acumulado nos últimos 12 meses, com recuo de 2,7% em outubro de 2015, assinalou a perda mais intensa desde janeiro de 2004 (-2,9%) e manteve a trajetória descendente iniciada em julho de 2014 (4,3%).


Meta fiscal de 2016 deve ficar entre 0 e 0,5% - Em ação que pode sacramentar a renúncia do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, a presidente Dilma Rousseff decidiu pedir ao Congresso aval para que a meta fiscal de 2016 seja, na prática, zero. Depois de grande articulação com a base aliada, a presidente deve propor uma meta de 0,5% do PIB, em torno de R$ 30,58 bilhões. A proposta também prevê uma regra de abatimento (descontos), que funcionaria como uma banda de 0 a 0,5% do PIB. Existe previsão de votação hoje, às 12 horas, em sessão conjunta, da Lei de Diretrizes Orçamentárias e do Orçamento de 2016.

Senado aprova repatriação - O senador Walter Pinheiro apresentou 10 emendas de redação que permitem que Dilma rejeite até 14 mudanças feitas pela Câmara, e o Senado aprovou o projeto que repatria recursos de brasileiros no exterior não declarados ao Fisco. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, telefonou para o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para agradecer o esforço pela aprovação do projeto.


Supremo julga ação sobre rito do impeachment - O STF julga hoje a ação que vai definir os próximos passos do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso. O governo admite dificuldade em um dos principais pedidos feitos na ação: a anulação do ato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, de receber a denúncia de impeachment contra a presidente sem pedir defesa prévia a Dilma.

Radar: Reunião do PMDB em destaque - Às 12h30, é a vez do fluxo cambial semanal. Além disso, a BM&FBovespa divulga a segunda prévia da carteira teórica do Ibovespa, que valerá de janeiro a abril de 2016. Na agenda política, a executiva nacional do PMDB se reúne às 10h30 para aprovar resolução impedindo que filiações consideradas oportunistas pelas lideranças peemedebistas sejam aprovadas.


 
Mercados Internacionais – Bolsas avançam, embora cautelosas com decisão do Fed.

Bolsas

Futuros de NY e bolsas europeias avançam - Com a grande expectativa da reunião do Fed, mercados avançam, ainda que com muita cautela, reagindo positivamente ao sinal positivo da Ásia, e a indicadores econômicos divulgados hoje. Bolsas avançam menos que 0,5%.

Na Ásia, bolsas avançam - Acompanhando os ganhos registrados nas bolsas de Nova York e da Europa e à espera do Fed, as principais bolsas da Ásia subiram. O Xangai Composto subiu 0,2% e o Shenzhen Composto avançou 0,7%. Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 2,61%. Em Hong Kong, a alta foi de 2,01%. A Bolsa de Seul e a de Sydney fecharam em altas de 1,88% e de 2,42%, respectivamente.


Inflação maior que esperada na Europa – Uma notícia boa para a região da zona do euro, o índice de preços ao consumidor avançou 0,2% em novembro na comparação anual, acima dos 0,1% previstos pelo mercado. Na comparação mensal, queda de 0,1%, menor que o recuo de 0,2% aguardado. O núcleo do CPI avançou 0,9% YoY e recuou 0,2% MoM. Também foi informada a balança comercial de outubro, que registrou um superávit comercial de 24,1 bilhões de euros, acima dos 22,4 bi de outubro 2014.

PMI Composto recua na zona do euro – Na zona do euro o PMI Composto de dezembro recuou para 54, vindo de 54,2 em novembro. Os analistas aguardavam estabilidade do indicador. O PMI Industrial subiu de 52,8 para 53,1 e o PMI Serviços foi de 54,2 para 53,9. Nas principais economias do bloco, também foram registradas quedas no PMI, na Alemanha a preliminar do PMI Composto recuou de 55,2 para 54,9, e na França o indicador foi de 51 para 50,3.


Desemprego no menor nível desde 2006 no Reino Unido – Uma das economias que mais apresenta sinais de ter se recuperado da última crise, o Reino Unido registrou uma taxa de desemprego de 5,2% no trimestre encerrado em outubro, menor patamar desde o trimestre encerrado em janeiro de 2006. A expectativa do mercado era de estabilidade em 5,3%. O indicador mostra a criação de 207 mil empregos, e os ganhos dos trabalhadores aumentaram 2% na comparação anual.


Radar: Fed anuncia decisão sobre juros - O anúncio da decisão de política monetária do Federal Reserve, às 17 horas, é o evento mais aguardado do dia no exterior. Ele será seguido de entrevista da presidente da instituição, Janet Yellen. Mais cedo nos EUA, saem os seguintes dados: construções de moradias iniciadas em novembro (11h30); produção industrial no mês passado (12h15); preliminar do PMI industrial da Markit referente a dezembro (12h45) e estoques semanais de petróleo bruto apurados pelo Departamento de Energia (13h30). Na zona do euro, merecem atenção o índice de preços ao consumidor (CPI) da zona do euro em novembro e o saldo comercial na região, ambos em outubro (8 horas).


 Conforme Análise da XP Investimentos

Agronegócio

Soja

Oferta argentina e decisão do FED influenciam preços em Chicago - Os contratos futuros de soja fecharam em queda na Bolsa de Chicago (CBOT), com investidores voltando a avaliar a perspectiva de aumento da oferta da Argentina. Após o ministro da Agricultura do país, Ricardo Buryaile, confirmar na segunda-feira redução do tributo sobre exportação de soja de 35% para 30%, investidores já começam a trabalhar com a hipótese de uma flexibilização dos controles sobre câmbio no país em breve. Nesta quarta-feira, a decisão de política monetária do Fed (Federal Reserve, o banco central norte-americano) deve concentrar as atenções. É esperada alta de juros de 0,25%, na primeira elevação em nove anos. A decisão pode provocar volatilidade nos mercados de moedas e se refletir nos demais ativos. O desempenho do petróleo também continua no radar. Além disso, traders seguem de olho no clima no Brasil. A previsão estendida é de chuvas mais fortes para a região Sul, com índices variando entre 50 a 250 mm, e tempo mais seco, com precipitações abaixo do normal, nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

Fonte: AE


Milho

Em Chicago, preços iniciam pregão próximos da estabilidade - As cotações futuras do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) iniciaram o pregão desta quarta-feira do lado negativo da tabela. O mercado dá continuidade ao movimento de baixa iniciado no pregão de ontem. Os investidores ainda esperam a decisão do Federal Reserve, banco central americano, sobre a elevação ou não da taxa de juros nos Estados Unidos. E alta do dólar acaba reduzindo a competitividade das exportações americanas. Por outro lado, os investidores ainda tentam dimensionar o impacto da retirada das tarifas de exportação do milho argentino no mercado. A medida já ocasionou especulações no mercado de que os produtores do país poderão aumentar a área plantada com o milho ainda nesta safra.

Fonte: Noticias Agrícolas


Trigo

Liquidez segue baixa - A comercialização de trigo em grão segue enfraquecida, principalmente no Paraná. Segundo pesquisadores do Cepea, representantes de moinhos já se abasteceram e, agora, trabalham com o cereal estocado. Já no Rio Grande do Sul, alguns agentes de moinhos ainda têm interesse em adquirir novos lotes de trigo, mas de boa qualidade.
Produtores consultados pelo Cepea, por sua vez, têm mais interesse em negociar o cereal, no intuito de fazer caixa para o final de ano e também começar a liberar os armazéns para o recebimento da safra de verão. Mesmo com o aumento da oferta, os preços têm se sustentado, principalmente no Rio Grande do Sul.

Fonte: Corretora Mercado


 



Demais Notícias

31/01/2016 Desbancarize seus investimentos
08/01/2016 Panorama Econômico - Sexta-Feira - 08/01/2016
07/01/2016 Panorama Econômico - Quinta-Feira - 07/01/2016
06/01/2016 Panorama Econômico - Quarta-Feira - 06/01/2016
05/01/2016 Panorama Econômico - Terça-Feira - 05/01/2016
04/01/2016 Panorama Econômico - Segunda-Feira - 04/01/2016
30/12/2015 Panorama Econômico - Quarta-Feira - 30/12/2015
29/12/2015 Panorama Econômico - Terça-Feira - 29/12/2015
28/12/2015 Panorama Econômico - Segunda-Feira - 28/12/2015
23/12/2015 Panorama Econômico - Quarta-Feira - 23/12/2015
22/12/2015 Panorama Econômico - Terça-Feira - 22/12/2015
21/12/2015 Panorama Econômico - Segunda-Feira - 21/12/2015
18/12/2015 Panorama Econômico - Sexta-Feira - 18/12/2015
17/12/2015 Panorama Econômico - Quinta-Feira - 17/12/2015
15/12/2015 Panorama Econômico - Terça-Feira - 15/12/2015
14/12/2015 Panorama Econômico - Segunda-Feira - 14/12/2015
11/12/2015 Panorama Econômico - Sexta-Feira - 11/12/2015
03/12/2015 XPF na Logistech 2015